CARREFOUR DEIXA DE BLOQUEAR CARTÃO POR NÃO ATENDER À NOITE: QUASE 15 MIL

A professora E. M. O. G. de Pilar do Sul, SP teve sua carteira furtada. Era noite e imediatamente ligou para a central de atendimento do Cartão Carrefour. Foi informada de que o bloqueio do cartão só poderia ser feito no dia seguinte. O serviço não funciona a noite. 

   Durante o período noturno foram realizadas compras em seu cartão. A professora entendeu que havia uma falha no sistema do cartão e não conseguiu retirar os débitos indevidos de sua fatura. Assim, procurou advogados e entrou com ação judicial, pleiteando a desconstituição do débito e danos morais pelo ocorrido. 


 O advogado Murilo Padilha Zanetti explica que neste caso a falha na prestação de serviços é muito clara. "É um absurdo uma empresa de cartão de crédito não oferecer o bloqueio à noite. Só 12 horas depois de furtado, a consumidora conseguiu bloquear o cartão", O advogado explica ainda que ao decidir não disponibilizar o serviço noturno o Banco Carrefour assumiu o risco da situação. "Agora vai pagar caro por isto", finaliza.

   O juízo de Pilar do Sul entendeu justa a pretensão da consumidora e condenou o Banco Carrefour ao pagamento de R$ 12.000,00 de danos morais, além de declarar inexigíveis os lançamentos da noite do furto. O Carrefour recorreu e perdeu. A empresa foi condenada ainda a mais 20% de honorários de sucumbência (valor devido ao advogado que ganha a causa). 

   Da decisão não cabe mais recurso. O processo recebeu o número 0001334-13.2014.8.26.0444.